Mundo das Orações: Salmo 22 para afastar o azar e acabar com o sofrimento
“Quem não conhece o poder da oração, é porque não viveu as amarguras da vida!” (José María Eça de Queiróz)

Salmo 22 para afastar o azar e acabar com o sofrimento


O Salmo 22 acalma a ansiedade de quem sofre e traz o alívio de todos os tormentos e do sofrimento. Nos momentos em que parece que tudo corre mal, em que os azares se sucedem um atrás do outro, em que sente que já não tem mais forças para lutar, acenda uma vela branca e reze, com fé e confiança, esta oração poderosa.

1. Meu Deus! Meu Deus!
Por que me abandonaste?
Por que estás tão longe de salvar-me,
tão longe dos meus gritos de angústia?

2. Meu Deus!
Eu clamo de dia, mas não respondes;
de noite, e não recebo alívio!

3. Tu, porém, és o Santo,
és rei, és o louvor de Israel.

4. Em ti os nossos antepassados
puseram a sua confiança;
confiaram, e os livraste.

5. Clamaram a ti, e foram libertos;
em ti confiaram, e não se decepcionaram.

6. Mas eu sou verme, e não homem,
motivo de zombaria
e objeto de desprezo do povo.

7. Caçoam de mim todos os que me veem;
balançando a cabeça,
lançam insultos contra mim, dizendo:

8. "Recorra ao Senhor!
Que o Senhor o liberte!
Que ele o livre, já que lhe quer bem!"

9. Contudo, tu mesmo me tiraste do ventre;
deste-me segurança
junto ao seio de minha mãe.

10. Desde que nasci fui entregue a ti;
desde o ventre materno és o meu Deus.

11. Não fiques distante de mim,
pois a angústia está perto
e não há ninguém que me socorra.

12. Muitos touros me cercam,
sim, rodeiam-me os poderosos de Basã.

13. Como leão voraz rugindo,
escancaram a boca contra mim.

14. Como água me derramei,
e todos os meus ossos estão desconjuntados.
Meu coração se tornou como cera;
derreteu-se no meu íntimo.

15. Meu vigor secou-se como um caco de barro,
e a minha língua gruda no céu da boca;
deixaste-me no pó, à beira da morte.

16. Cães me rodearam!
Um bando de homens maus me cercou!
Perfuraram minhas mãos e meus pés.

17. Posso contar todos os meus ossos,
mas eles me encaram com desprezo.

18. Dividiram as minhas roupas entre si,
e lançaram sortes pelas minhas vestes.

19. Tu, porém, Senhor, não fiques distante!
Ó minha força, vem logo em meu socorro!

20. Livra-me da espada,
livra a minha vida do ataque dos cães.

21. Salva-me da boca dos leões,
e dos chifres dos bois selvagens.
E tu me respondeste.

22. Proclamarei o teu nome a meus irmãos;
na assembleia te louvarei.

23. Louvem-no, vocês que temem o Senhor!
Glorifiquem-no, todos vocês,
descendentes de Jacó!
Tremam diante dele, todos vocês,
descendentes de Israel!

24. Pois não menosprezou
nem repudiou o sofrimento do aflito;
não escondeu dele o rosto,
mas ouviu o seu grito de socorro.

25. De ti vem o tema do meu louvor
na grande assembleia;
na presença dos que te temem
cumprirei os meus votos.

26. Os pobres comerão até ficarem satisfeitos;
aqueles que buscam o Senhor o louvarão!
Que vocês tenham vida longa!

27. Todos os confins da terra
se lembrarão e se voltarão para o Senhor,
e todas as famílias das nações
se prostrarão diante dele,

28. pois do Senhor é o reino;
ele governa as nações.

29. Todos os ricos da terra
se banquetearão e o adorarão;
haverão de ajoelhar-se diante dele
todos os que descem ao pó,
cuja vida se esvai.

30. A posteridade o servirá;
gerações futuras ouvirão falar do Senhor,
31. e a um povo que ainda não nasceu
proclamarão seus feitos de justiça,
pois ele agiu poderosamente.

https://cdn.osegredo.com.br/wp-content/uploads/2015/12/salmo-91-1.jpg

Receba as orações no seu email!